Notice: Undefined index: redirect in /home/apam1/apam.com.br/wp-content/plugins/wordpresstemp_ver1/includes/_bb_press_plugin.class.php on line 451

Lei nº 12.047

LEI Nº 12.047,

DE 21 DE SETEMBRO DE 2005

(Projeto de lei nº 245/2004, do deputado Mário Reali – PT)

Institui Programa Estadual de Tratamento e

Reciclagem de Óleos e Gorduras de Origem

Vegetal ou Animal e Uso Culinário

O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO:

Faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu promulgo a seguinte lei:

Artigo 1º – Fica instituído o Programa Estadual de Tratamento e Reciclagem de Óleos e Gorduras de Origem Vegetal ou Animal e Uso Culinário, mediante a adoção de medidas estratégicas de controle técnico, para não se incidir na proibição de lançamento ou liberação de poluentes nas águas, no ar ou no solo, consoante os termos da Lei Estadual nº 997, de 31 de maio de 1976 regulamentada pelo Decreto 8.468, de 8 de setembro de 1976, e com as finalidades de:

I – não acarretar prejuízos à rede de esgotos;

II – evitar a poluição dos mananciais;

III – informar a população quanto aos riscos ambientais causados pelo despejo de óleos e gorduras de origem animal ou vegetal na rede de esgoto e as vantagens múltiplas dos processos de reciclagem;

IV – incentivar a prática da reciclagem de óleos e gorduras de origem vegetal ou animal e uso culinário, doméstico, comercial ou industrial, mediante suporte técnico, incentivo fiscal e concessão de linhas de crédito para pequenas empresas, que operem na área de coleta e reciclagem pertinentes;

V – favorecer a exploração econômica da reciclagem de óleos e gorduras de origem animal ou vegetal e de uso culinário, desde a coleta, transporte e revenda, até os processos industriais de transformação, de maneira a gerar empregos e renda a pequenas empresas.

§ 1º – Entende-se por Programa Estadual de Tratamento e Reciclagem de Óleos e Gorduras de Origem

Vegetal ou Animal e Uso Culinário, para os fins desta lei, a otimização das ações governamentais e não governamentais, buscando a participação do empresariado e das organizações sociais, com o objetivo maior de:

1 – conceder apoio estratégico e aprimorar a atividade econômica da reciclagem de matéria residual de gorduras de uso alimentar;

2 – buscar o cumprimento de metas de proteção ao meio ambiente, informação aos consumidores e conscientização da sociedade a respeito de: danos provenientes do descarte residual no meio ambiente; e das vantagens da prática de sua reutilização em escala industrial.

§ 2º – O programa de que trata esta lei, determinará e patrocinará estudos, desenvolvimento de projetos e outras medidas, voltadas ao atendimento das finalidades elencadas nos incisos deste artigo 1º, especialmente no tocante a seu suporte técnico e financeiro.

Artigo 2º – Constituem diretrizes do Programa:

I – discussão, desenvolvimento, adoção e execução de ações, projetos e programas, que atendam às finalidades desta lei, reconhecendo-as como fundamentais para o bom funcionamento da rede de esgotos, bem como da preservação dos mananciais;

 

II – busca e incentivo à cooperação dentre União, Estados, Municípios e organizações sociais;

III – estímulo à pequena empresa e ao cooperativismo;

IV – estabelecimento de projetos de reciclagem de óleos e gorduras de origem vegetal ou animal e uso alimentar, e de proteção ao meio ambiente, enfocando,

principalmente, os efeitos da poluição em decorrência do descarte residual de gorduras culinárias;

V – atuação no mercado, através de mecanismos tributários e de fiscalização, procurando incentivar-se as práticas de coleta e reciclagem de óleos e gorduras de uso culinário, ampliando-as em larga escala;

VI – execução de medidas para evitar a poluição decorrente do descarte de óleos e gorduras de origem animal ou vegetal e uso culinário na rede de esgotos, exigindo-se da indústria e comércio a efetiva participação em projetos a serem desenvolvidos e executados para os fins desta lei;

VII – instalação e administração de postos de coleta;

VIII – manutenção permanente de fiscalização sobre indústria de alimentos, hotéis, restaurantes e similares, para os fins desta lei;

IX – promoção permanente de ações educativas, com vistas aos fins desta lei;

X – participação de consumidores e da sociedade, por seus representantes, nas discussões que antecederem o planejamento da implementação do programa;

XI – estímulo e apoio às iniciativas não-governamentais voltadas à reciclagem, bem como a outras ações ligadas às diretrizes de política ambiental de que trata esta lei;

XII – promoção de campanhas de conscientização da opinião pública, inclusive de usuários domésticos, visandoa despertar a solidariedadee a união de esforços em prol dos objetivos desta lei;

XIII – realização freqüente de diagnósticos técnicos junto aos consumidores de óleo e demais gorduras de uso culinário, especialmente em escala comercial e industrial;

XIV – realização de campanhas educativas permanentes voltadas ao consumidor domiciliar.

Parágrafo único – Todos os projetos e ações voltados ao cumprimento das diretrizes estabelecidas nos incisos anteriores serão amplamente divulgados, de formaa propiciar a efetivaparticipação da sociedade civil.

Artigo 3º – As despesas decorrentes da execução desta lei correrão à conta das dotações orçamentárias próprias, suplementadas se necessário.

Artigo 4º – Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.

Palácio dos Bandeirantes, 21 de setembro de 2005

GERALDO ALCKMIN

Mauro Guilherme Jardim Arce

Secretário de Energia,

Recursos Hídricos e Saneamento

Luiz Roberto Barradas Barata

Secretário da Saúde

José Goldemberg

Secretário do Meio Ambiente

Arnaldo Madeira

Secretário-Chefe da Casa Civil

Publicada na Assessoria Técnico-Legislativa, aos 21

de setembro de 2005.

 

Interested in medicines online? Fortunately, there are web-sites where you can buy drugs easily. Present twenty percent of men aged 40 to 70 were have trouble keeping an erection during sex. It affects men of all races. A lot of consumers view about “cialis for daily use cost“. Our article focuses on the signs of erectile dysfunction and “http://rootinfonline.com/generic-cialis-online.html“. Questions, like “generic cialis online“, are linked various types of health problems. In reality, a scientific reviews found that up to three quarters of people on these treatment experience side effects. What should you ask a sex therapist before ordering Viagra? Tell your physician if you are capture any other medications. Online dispenser services are the only safe variation if you are going to purchase remedies, like Viagra, online.